Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

POR OPÇÃO DA MULHER?

À pergunta que vai ser novamente utilizada no referendo "concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas dez primeiras semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?" poder-se-ia dar muitas respostas...

Mas só uma resposta pode ser aqui salientada!
NÃO! CLARO QUE NÃO!
E porquê?!
Porque essa decisão não pode ser apenas POR OPÇÃO DA MULHER?

Porque uma gravidez não pode ser interrompida apenas por opção mulher!
Porque não é só a mulher que gera um filho!
Porque não é só o corpo da mulher que contribuiu para o seu nascimento!
Porque não pode ser só ela a dizer não!

A pergunta não pode ser assim! A lei não pode ditar assim! O homem tem de fazer parte em igual circunstâncias deste processo!

Qual é o papel do homem, afinal? A sua responsabilidade?

Aprovar este referendo é o mesmo que colocar apenas nas mulheres toda a responsabilidade de uma vida! Seria o mesmo que aprovar que só as mulheres têm direitos e deveres sobre os filhos! Seria inutilizar o papel do pai-progenitor! Seria voltar ao tempo dos pais incógnitos!

Se o homem tem a mesma acção que a mulher na origem do filho, ou até mais (porque muitas mulheres têm relações sexuais coagidas - principalmente aquelas que, por mil motivos, não têm capacidade para dizer não, nem para se protegerem anticoncepcionalmente, nem dinheiro para ir a Espanha abortar), então ele fica totalmente imune a esta responsabilidade?

A OPÇÃO tem de ser dos dois - mãe e pai - como a actual criminalização teria que ser dos dois!

Pois "corremos o risco" de colocar apenas na posse das mulheres a sobrevivência da espécie! É que com esta lei, nenhum pai pode mais dizer que vai ter um filho, porque a mulher que ele engravidou pode simplesmente optar por não lho querer dar!

Com esta lei, quem passa a ditar as regras da descendência é a mulher - só dará filhos a quem muito bem entender!

E mais o que se poderá imaginar...

Por isso - e só por isso - a resposta à pergunta deste referendo só pode ser uma: NÃO!


publicado por be às 02:50
link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De georgina a 27 de Outubro de 2006 às 11:59
concordo que a pergunta está mal feita, continuamos a ser hipocritas neste assunto.
SIM ao aborto até às 10 semanas, NÃO por opção da mulher.
corrigam a questão


De dolita a 27 de Outubro de 2006 às 12:40
É muito bonito falar-se sobre o aborto tendo sempre em atenção o lado da tal chamada ética...mas é ainda masis bonito verem-se mulheres a ficarem estéreis para o resto da vida, a contraírem infecções e mais lindo ainda terem os filhos e embrulharem-nos em roupa e deitá-los no lixo...pode acontecer a qualquer mulher.Por um azar pode acontecer e nao querer-se ou não poder ter-se esse filho...Vi muita coisa na universidade( onde o aborto é uma constante- não estou a criticar ninguém)e no caso de uma jovem ficar grávida, e o suposto namorado ficar desconfiado que nem sequer é dele e ficar a cagar-se para a rapariga, de quem é a decisão e responsabilidade de fazer o aborto: da jovem que não tem dinheiro e está a estudar e está completamente sózinha, do suposto namorado que deu de frosques ou dos papas orgulhosos e que fazem um esforço sobrehumano para a filha continuar a estudar???
Já há muita miséria neste mundo e muitas crianças abandonadas e a passar necessidades...não deixem isso acontecer mais...


De m-a a 27 de Outubro de 2006 às 12:51
Exactamente: O suposto namorado tem de assumir o seu acto sexual com a rapariga. Não pode dar de frosques. Não pode desconfiar que não é dele. Tem de provar que não é dele. E ela tem de provar que é dele e responsabilizá-lo por tê-la engravidado. Ele contribuiu tanto como ela para a gravidez. Porque há-se ser só ela a ser a coitadinha?


De gutter a 28 de Outubro de 2006 às 23:57
Isso é muito bonito de se dizer só que na prática... E sou completamente contra essa ideia de que a decisão não é só da mulher! De quem é o corpo? Não se pode pedir a uma mulher que traga dentro de si uma criança indesejada!


De be a 29 de Outubro de 2006 às 01:37
É verdade que o corpo é da mulher, mas a mulher une-o ao corpo do homem no momento em que gera o filho. Se o filho é indesejado, deve pensar nisso neste momento. Pois é mais fácil e económico - e legal - usar meios anticoncepcionais do que abortar!


De gutter a 29 de Outubro de 2006 às 14:08
Mas é ela que tem que carregar o bebé durante nove meses. O que é que é melhor? Abortar enquanto ainda não está um ser humano formado ou que a criança nasça e tenha uma vida miserável?


De m.a. a 31 de Outubro de 2006 às 02:19
Melhor é não chegar a colocar essa questão. É trabalhar na prevenção e planeamento da gravidez e na criação de condições de vida que não sejam miseráveis!


De gutter a 31 de Outubro de 2006 às 13:48
Isso é muito bonito de se dizer mas todos sabemos que nunca será assim. E neste momento é preciso tomar medidas mais imediatas.
Por muitas voltas que se dê a decisão cabe sempre à mulher. É o corpo dela.


De Maria a 29 de Outubro de 2006 às 11:33
Pois.


De Maria a 29 de Outubro de 2006 às 11:30
Capa-te mas é ou então masturba-te apenas.
Mulheres não são para ti.
Se a sociedade politicamente faz tudo para complicar o termos filhos e anda-nos a matar como baratas, agora queres andar a violar mulheres para ter filhos?
Eles deixaram de precisar de tanto gado humano e tornamo-nos indesejáveis. Esterilizam-nos envenenam-nos
com a pseudociência destruíram a nossa sabedoria ancestral.
Vai mas é ter muitos meninos mentais.


De gomesh a 31 de Outubro de 2006 às 13:47
Tenho de admitir que apesar de completamente de acordo com a legalização do aborto nao posso concordar com esta questao... eu sugiro que se mude de "mulher" para projenitores... sejamos justos, a igualdade e para todos...


De gutter a 31 de Outubro de 2006 às 13:49
Não me parece que seja o homem a carregar o bebé durante nove meses...


De gomesh a 31 de Outubro de 2006 às 17:18
Nao o bebe nao e carregado pelo homem... mas a mulher nao o faz sozinho, se o hmem for um crapula que nada quer ter a ver com o bebe muito bem - caso contrario ele tera o mesmo direito que a mae... um filho nao e propiredade da mae!


De gutter a 31 de Outubro de 2006 às 17:34
Mas um homem não pode obrigar uma mulher a carregar o seu filho.


De gomesh a 31 de Outubro de 2006 às 22:41
Pois... mas se o homem tb nao obrigou a mulher a conceber... ha responsabilidades na vida que temos de assumir... mesmo que nao nos agrade.
Concordo que e um assunto delicado... mas se a situação for contraria (a mulher quer, o homem nao) e a crianca nasce... a mulher ainda tem o direito legal de receber ajuda do pai... mesmo que o pai nao tenha querido a crianca... tambem nao e justo...


De gutter a 1 de Novembro de 2006 às 00:50
Isso é que é uma grande injustiça. Talvez essa lei também devesse ser alterada.


De m-a a 1 de Novembro de 2006 às 02:03
Ora aqui está mais um aspecto interessante!
Se só a mulher tem direito a tomar a decisão, também só ela deve manter o filho, educá-lo, etc.
Podemos mesmo até concluir que o homem só serve para o gerar - para o acto sexual. O que não será mal visto por muitos!
Se pensarmos que a inseminação artificial já é uma realidade, qualquer dia nem para isso os homens são necessários!
Conheci um caso de uma mulher que não quis homem mas quis filho, fez inseminação artificial. No registo exigiram o nome do pai, ela deu o nome do pai dela. Conclusão, o pai dela era também pai do filho dela (sem haver incesto), mas seria igualmente avô deste.
Este é o caminho que leva a que os filhos sejam só das mulheres, e nos BI's deixará de existir o nome do pai!


De gomesh a 1 de Novembro de 2006 às 08:25
Nessa situação muito bem, concordo plenamente... mas, mas entao terao de hae ferramentas judiciais que nao permitam essa crianca de procurar o pai (isto caso a criança não tenha sido concebida por IA)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. POR OPÇÃO DA MULHER?

.arquivos

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds